logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Apoio à conciliação

O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, poderá acolher mais de 3 mil processos de conciliação no Dia Nacional de Conciliação promovido pelo Conselho Nacional de Justiça em busca de paz e harmonia entre os brasileiros com pendências judiciais. Nas 26 varas, 14 das quais na capital, 3 na região metropolitana de Fortaleza e 9 em cidades pólo do Interior, juizes, titulares e substitutos, aposentados, servidores e voluntários, passarão todo o dia 8 de Dezembro, no horário de 10 da manhã às seis da tarde, num grande mutirão envolvendo funcionários e as partes que vêm, sistematicamente procurando as Varas Trabalhistas do Ceará em busca de uma composição para as questões de que são partes.

Igualmente estão interessadas empresas com problemas na Justiça do Trabalho, em primeira e em segunda instância, com um considerável número de processos. No que tange a precatórios, o acordo firmado entre o TRT e a Prefeitura Municipal de Fortaleza, pelo menos 75 processos estarão em pauta dependendo agora, para sua solução definitiva de que as partes aceitem os passos da mediação a que o Dia Nacional da Conciliação se propõe. Na Segunda Vara do Fórum Autran Nunes, há pelo menos mil processos em vias de serem postos para o mutirão da conciliação. Em Maracanaú, pode passar de 200 o número de acordos feitos para o dia 8 de dezembro. Há varas com 60, 70 e a até 600 processos a serem trabalhados naquele dia.

Um dos juizes coordenadores do Dia Nacional de Conciliação na Justiça do Trabalho do Ceará, o Dr. Hermano Queiroz Júnior, respondendo pelo Precatório do TRT, avalia que a data, não só será um sucesso quantitativo de processos a serem solucionados, como será grande o volume de dinheiro envolvido nas negociações. Como esteio do trabalho do TRT, a imprensa tem sido generosa no atendimento à divulgação dos feitos judiciais, veiculando mensagens que apelam para a conciliação e para a implantação da semente de uma nova cultura.