logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

TRT-CE tem novo presidente

O juiz Antônio Marques Cavalcante Filho tomou posse no último dia 25 de junho, como presidente do TRT-7ª Região, para o biênio 2004-2006, em solenidade na sede da instituição trabalhista. O magistrado é o 16º juiz togado a presidir a Justiça do Trabalho do Ceará. Como vice-presidente, assumiu a juíza Dulcina de Holanda Palhano.

Dentre as autoridades presentes estiveram prestigiando a solenidade, o procurador geral do Estado, Dr. Wagner Barreira Filho, representando o Governador do Estado, o deputado federal Carlos Mauro Cabral Benevides, representando o presidente da Câmara Federal, o ministro Antonio Valmir Campelo Bezerra, presidente do Tribunal de Contas da União, o deputado estadual Manoel Castro Neto, representando o presidente da Assembléia Legislativa do Ceará, além de juízes, diretores e funcionários deste Regional, familiares e demais convidados. Na ocasião também foi empossada como vice-presidente, a juíza Dulcina de Holanda Palhano.

No seu discurso de posse, o novo presidente do TRT/7ª Região comprometeu-se a atribuir aos juízes titulares de Varas o poder de indicar os respectivos diretores de secretaria, “abolindo-se, destarte, o antigo constrangimento a que se submetiam os magistrados de primeira instância, ante a imposição, pelo presidente do Tribunal, sem lhes consultar a conveniência, de exercente daquele cargo nas unidades judiciárias sob sua titularidade”, asseverou.

Também lembrou que desde quando ocupava a vice-presidente do Tribunal e a direção do Fórum Autran Nunes, vem implementando com o objetivo de dar aos juízes, funcionários e usuários daquela instituição de 1ª instância melhores condições de conforto no atendimento às partes. Para tanto, está em curso as negociações para a permuta do imóvel atual do Fórum pelo edifício da atual Caixa Econômica Federal, situado à rua Sena Madureira, no centro histórico do Fortaleza, com 13.000 m2 de área, o dobro da disponibilidade do “Autran Nunes”.