logotipo da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Selo Prata CNJ Ano 2022
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Campanha Corregedoria Solidária arrecada mais de 41 toneladas de alimentos no Ceará

Toneladas de Alimentos sendo entreges no pátio do TRT

Confira todas as fotos da Entrega das Doações da Campanha Corregedoria Solidária aqui

A Campanha Corregedoria Solidária doou mais de 41 toneladas de alimentos a associações de catadores, a instituições religiosas, a grupos espíritas e a associações que cuidam de crianças carentes. Iniciada no final do mês de julho, a ação da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, com o apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT-7), é destinada a pessoas em vulnerabilidade social e econômica. A entrega das cestas básicas ocorreu na quinta-feira (1º/9), na sede do TRT-7, com a presença do corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Caputo Bastos, e da Governadora do Estado, Izolda Cela.

 

Com a presença do corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Caputo Bastos, e da Governadora do Estado, Izolda Cela

Idealizador da Campanha, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Caputo Bastos disse que durante sua gestão à frente da Corregedoria-Geral tem buscado fazer uma correição mais humanizada, como forma criar uma rede de solidariedade onde realiza o trabalho. “A fome não pode esperar, porque infelizmente, em um ambiente de desigualdade, está faltando muita coisa para muita gente. Temos que olhar para o próximo. Isso é um fundamento para a nossa vida. Aqui em Fortaleza, eu tive uma das maiores aulas da minha vida. Aula de cidadania e de amor ao próximo”, ressaltou o ministro. 

 

A presidente do TRT-7, desembargadora Regina Gláucia Cavalcante, falou do êxito da Campanha e agradeceu aos doadores. “O resultado foi além do esperado. A Justiça do Trabalho e a sociedade cearense agradecem a todos os envolvidos: magistrados e magistradas, servidores e servidoras, empresariado, bancos, sindicatos, membros da advocacia local e demais cearenses”, afirmou a presidente. Ela agradeceu também aos times de futebol Fortaleza e Ceará. Os clubes divulgaram a ação solidária para suas torcidas e colocaram pontos de coletas no estádio Castelão para receberem doações durantes os jogos.

 coordenadora da Ascajan, Lucimar Teixeira, veio ao TRT-7 receber as cestas básicas

Em Fortaleza, uma das entidades beneficiadas foi a Associação dos Catadores do Jangurussu (Ascajan). A coordenadora da Ascajan, Lucimar Teixeira, veio ao TRT-7 receber as cestas básicas. “Somos 67 catadores que precisam muito da ajuda de muita gente. Hoje agradecemos ao Tribunal do Trabalho e a todos que ajudaram a gente com as cestas básicas”. A categoria de catadores foi duramente prejudicada por conta do isolamento social decorrente da pandemia.

Os bairros da Serrinha, Bom Jardim, Bonsucesso, Pirambu, Vila Velha, dentre outros, foram cadastrados, através de suas associações de catadores, para receberem cestas básicas. Além de Fortaleza, também receberam doações os municípios de Juazeiro do Norte, Iguatu, Tianguá, Sobral, Crateús, São Gonçalo do Amarante, Caucaia, Maracanaú, Quixadá, Limoeiro do Norte, Aracati, Baturité e Eusébio. Nessas localidades existem varas trabalhistas que receberam as doações.

Catadores cadastrados

O TRT-7, por meio de sua Seção de Gestão Socioambiental, Acessibilidade e Inclusão, cadastrou 29 instituições de catadores sediadas por todo o Estado para receberem as doações de alimentos. A ideia é onde existir um fórum trabalhista, ter uma ação solidária através de parcerias com as associações. No Ceará existem 37 varas do trabalho com jurisdição sobre os demais municípios do estado. Assim, as ações solidárias promovidas peja Justiça do Trabalho do Ceará alcançam todas as regiões.

Solidariedade

A campanha Corregedoria Solidária foi iniciada na gestão do ministro Caputo Bastos à frente da Corregedoria-Geral da Justiça Trabalho, e tem recebido apoio de todos os tribunais regionais do trabalho durante as correições ordinárias realizadas em 2022. “Além de toda responsabilidade institucional que uma correição representa, poder estimular a responsabilidade social por meio da doação e do voluntariado nos estimula”, declarou o ministro do TST. Ele realizou correição na Justiça do Trabalho do Ceará no período de 29 de agosto a 2 de setembro.

Medalha de 80 anos

desembargadora Regina Gláucia Cavalcante, fez a entrega da primeira medalha comemorativa dos 80 anos da Justiça do Trabalho ao ministro Caputo Bastos

Ao final da solenidade de entrega das doações, a presidente do TRT-7, desembargadora Regina Gláucia Cavalcante, fez a entrega da primeira medalha comemorativa dos 80 anos da Justiça do Trabalho ao ministro Caputo Bastos. A honraria é destinada a pessoas e a instituições que colaboraram para o fortalecimento e o crescimento da Justiça Social. A Justiça do Trabalho completou 80 anos em 2021, mas, em razão da pandemia, não foi possível realizar as comemorações e homenagens.