Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
  • Mudar contraste
  • Acessível por Libras

Conselheiro Aloysio, Silvia, Neiara, Thais, Ana Cristina e o conselheiro Valdetário durante o evento
Conselheiro Aloysio, Silvia, Neiara, Thais, Ana Cristina e o conselheiro Valdetário durante o evento

O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) recebeu, na quinta-feira (13/6), em Brasília (DF), o troféu de 1º lugar na Premiação de Práticas em Gestão de Pessoas do Poder Judiciário, na categoria “Valorização e Ambiente de Trabalho”. A cerimônia de entrega aconteceu durante o II Encontro Nacional de Gestores de Pessoas do Poder Judiciário, ocorrido no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Tanto a premiação quanto o evento são promovidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O projeto vencedor do TRT/CE, chamado Aplicação de Abordagens Ágeis de Gestão no Setor de Folha de Pagamento, é de autoria da servidora Thais Evangelista Brito e ficou à frente de outros 89 projetos de tribunais de todo o País inscritos na mesma categoria. O artigo descreve como o setor implementou estratégias relacionadas aos conceitos de Gestão Ágil e como a nova metodologia de trabalho repercutiu positivamente na produtividade e no clima organizacional dos servidores da unidade. Conheça mais sobre projeto vencedor aqui.

Além de Thais, estiveram presentes no Encontro a diretora-geral do TRT/CE, Neiara Frota, a secretária de gestão de pessoas, Silvia Carneiro, e a diretora de pagamento de pessoal, Ana Cristina Nogueira. O troféu foi entregue pelos conselheiros do CNJ Valdetário Monteiro e Aloysio Corrêa da Veiga.

Encontro

Evento do CNJ ocorreu em auditório do TST
Evento do CNJ ocorreu em auditório do TST

Ao todo, 269 servidores de diversos tribunais do Brasil participaram do II Encontro Nacional de Gestores de Pessoas do Poder Judiciário. No encerramento do evento, ocorrido na sexta-feira (14/6), o conselheiro Valdetário Monteiro falou sobre a importância de os tribunais apoiarem ações para desenvolver o capital humano. “Sempre é eficiente o investimento em pessoal. Não há tecnologia existente que substitua o olhar, o sentimento e a sensibilidade humana, e é isso que o Judiciário tem de mais forte”, afirmou.

O conselheiro Aloysio Correia da Veiga, presidente da Comissão Permanente de Eficiência Operacional e Gestão de Pessoas do CNJ, agradeceu a presença no Encontro. “Precisamos fazer o nosso trabalho sempre com qualidade. Se nós cumprirmos nossa atividade com o pressuposto de formação permanente e em sintonia com a estrutura do Poder Judiciário, teremos um resultado muito maior e muito melhor, sabendo que nossa atividade se destina à sociedade”, disse o ministro.

Com informações e fotos da Agência CNJ de Notícias