logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Livro sobre a Praça José de Alencar é lançado em Fortaleza

Na abertura do evento, os presentes assistiram a vídeo sobre a Praça José de Alencar

O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT-7) sediou o lançamento do livro Praça José de Alencar - Tempos e Viventes, na sexta-feira (16/9), com um público de 120 pessoas, no jardim da casa-sede do órgão. A obra foi escrita por Eliézer Rodrigues, jornalista e servidor do TRT-7, e traz narrativas sobre a Praça que foi um dos primeiros endereços da Justiça do Trabalho cearense, na década de 1940. 

Assista à reportagem sobre o lançamento, produzida pela TV Fortaleza:

Imagem da presidente do TRT-7
Desa. Regina Gláucia agradeceu a presença de todos os convidados

A presidente do TRT-7, desembargadora Regina Gláucia Cavalcante, em seu discurso, destacou a relevância histórica do logradouro público. “As praças sempre representaram bebedouros de cultura a céu aberto, espaços democráticos de encontro, de troca, porquanto espaços histórico-culturais, devendo, por isso mesmo, consubstanciar-se em sólida consciência de preservação”, frisou a desembargadora.

Autoridades, magistrados, servidores e convidados estiveram presentes ao evento. O presidente da Academia Cearense de Letras, Lúcio Alcântara, ressaltou que a obra consiste num depoimento humano que abordou a dinâmica da praça, rememorando a vida que existia naquele espaço. “No meu modo de ver, vem colocá-lo no rol dos grandes cronistas de Fortaleza”, declarou o ex-governador ao referir-se ao autor do livro.

O pesquisador Miguel Ângelo Nirez mencionou o aspecto inovador da publicação. “Eu gosto muito do trabalho de falar daquilo que nunca foi informado. Eliézer escreveu sobre a Praça José de Alencar em várias épocas, com vários costumes, suas casas comerciais e residenciais. Um livro, de fato, que não foi escrito nada parecido. É inédito”, reforçou o historiador.

Foto do servidor Eliézer Rodrigues fazendo seu discurso de agradecimento
Eliézer Rodrigues atua na Divisão de Gestão Documental e Memória do TRT-7

O escritor Eliézer Rodrigues revelou ter inspiração teatral nas suas produções. “Eu frequentei o Theatro José de Alencar quando eu era crítico de teatro no jornal O Povo. Quase toda semana eu ia assistir a peças e depois publicar no jornal. Também tive que estudar sobre teatro para fazer minhas críticas e participar de encontros e discussões teatrais”, esclareceu Eliézer sobre o estilo do seu trabalho autoral. 

Livro Praça José de Alencar - Tempos e Viventes

No livro, o autor resgata os primórdios da praça, quando ainda se chamava Praça do Patrocínio, e aborda os principais acontecimentos que envolveram as edificações e pessoas que já habitaram seu entorno. O prédio da Fênix Caixeiral, a Igreja do Patrocínio, a Escola de Comércio, o Centro Médico, o Instituto de Patrimônio Histórico, o Lord Hotel, o INSS, a Associação Cearense de Imprensa e a 1ª Junta de Conciliação e Julgamento de Fortaleza são algumas das instituições retratadas na obra.

O Theatro José de Alencar, o mais famoso prédio da Praça, ganha especial destaque no livro. As diversas peças teatrais e espetáculos artísticos que estiveram em cartaz no principal teatro cearense estão na obra, assim como os eventos e curiosidades de bastidores dos artistas que ali subiram ao palco.

As pessoas que deram vida às histórias da praça também foram lembradas. Políticos, militares, empresários, intelectuais, artistas, músicos, juristas, celebridades, médicos, comerciantes e cidadãos comuns são alguns dos personagens reais que envolvem as tramas retratadas. Até mesmo uma cigana e um fantasma protagonizam causos curiosos.

O autor do livro também presta especial atenção às obras de urbanização pelas quais a Praça passou, permitindo-se tecer algumas críticas ao processo que retirou do espaço sua função social e sua importância comercial para o atual cenário de marginalização.

Foto do escritor autografando livro
Durante o lançamento, teve sessão de autógrafos e foi oferecido um coquetel aos convidados

Sobre o autor

Eliézer Rodrigues é servidor do TRT-7. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Fortaleza, trabalhou como repórter e editor nos principais jornais do Estado: O Povo e Diário do Nordeste. Há mais de 30 anos atuando na assessoria de imprensa da Justiça do Trabalho do Ceará, a partir de 2018 passou a dedicar-se à pesquisa para o resgate histórico e memorialístico da instituição, o que já rendeu os livros “Avenida Santos Dumont no Contexto da Cidade” e “Osmundo Pontes 100 Anos: Entre a Toga e a Crônica”.

Interessados em adquirir o livro devem procurar o autor pelo telefone (85) 99992-1099.

Veja mais fotos aqui.