logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Usina fotovoltaica é inaugurada no Fórum Trabalhista do Cariri

A primeira usina fotovoltaica da Justiça do Trabalho cearense foi inaugurada na sexta-feira (21/1), na Região do Cariri. Cerca de 100 pessoas, entre magistrados, servidores e autoridades locais, compareceram ao evento. A obra, que é iniciativa da gestão da presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE), desembargadora Regina Gláucia Nepomuceno, traz energia limpa para suprir o Fórum Desembargador do Trabalho Paulo da Silva Porto, em Juazeiro do Norte.

Veja todas as fotos aqui.

Em seu discurso, a presidente do TRT/CE realçou que a inauguração da usina fotovoltaica representa um grande passo na trajetória do Tribunal. “Corroboro a atuação desta Corte como instrumento de pacificação nas relações de trabalho, mas também de inclusão social e de desenvolvimento sustentável”, destacou.

A gestora da Justiça do Trabalho pontuou o papel do Judiciário como indutor de uma agenda global de sustentabilidade. “Gera responsabilidades no sentido de buscar alternativas que, fundamentadas no conhecimento científico e no progresso tecnológico, indiquem caminhos mais adequados na relação homem-natureza, de forma a contribuir para a existência das gerações futuras”, observou a presidente.

A usina fotovoltaica do Cariri é composta por 500 painéis solares e foi instalada num terreno que estava sem uso nas proximidades do Fórum. O complexo solar pode operar com capacidade máxima de 200 quilowatts (kw). Sua produção anual chega a 321 mil kw/hora, suficiente para suprir a necessidade de energia de 180 residências de médio padrão.

O parque solar vai representar economia anual aos cofres públicos estimada em R$ 200 mil e beneficiará três unidades judiciais da Região e mais seis fóruns trabalhistas no Estado. A previsão é que o retorno do investimento se dê em quatro anos.

Outra importante contribuição ao meio-ambiente ocorre pela redução de 30 toneladas de dióxido de carbono (CO2) ao ano, equivalente à compensação de captura de gás carbônico anual de 2.000 árvores.

 A desembargadora Regina Gláucia também destacou a participação do corpo de engenheiros e arquitetos do Tribunal e seu empenho para que o projeto se transformasse em realidade, além de agradecer às empresas participantes do empreendimento e a todos que contribuíram com apoio em termos de recursos humanos e materiais.

O projeto básico da usina foi implementado pelos engenheiros do TRT/CE André Luiz Firmino Gonzaga e Rafael Martins Gomes Nascimento, enquanto a fiscalização da obra coube ao engenheiro Paulo Brasileiro Pires Freire. A ordem de serviço foi assinada em agosto do ano passado e as obras se iniciaram efetivamente no mês de novembro de 2021.

Presenças

Prestigiaram a solenidade de inauguração, os desembargadores Paulo Régis Machado Botelho, Maria Roseli Mendes Alencar, Plauto Carneiro Porto, Durval César de Vasconcelos Maia e Francisco José Gomes da Silva. Os prefeitos das cidades de Juazeiro do Norte e Crato, Glêdson Lima Bezerra e José Ailton de Sousa Brasil, respectivamente, além do vice-prefeito do Crato, André Barreto Esmeraldo, participaram do evento.

Representando a primeira instância, compareceram os juízes Eliude dos Santos Oliveira, diretor do Fórum Des. Paulo da Silva Porto, Fabrício Augusto Bezerra e Silva, titular da 1ª Vara do Trabalho do Cariri, e Mauro Elvas Falcão Carneiro, em nome da Associação dos Magistrados do Trabalho da 7ª Região (Amatra VII).

A advocacia fez-se representar pelos presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseções de Juazeiro do Norte e do Crato, Francivaldo de Lemos Pereira e Aderson Feitosa, respectivamente.