logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Animais abandonados acolhidos por ONG recebem doações do Projeto Fada Madrinha do TRT/CE

O Projeto Fada Madrinha do TRT/CE realizou mais uma ação social no dia 2 de julho e visitou a ONG Santuário Coisas Lindas, instituição que acolhe animais abandonados em situação de risco. Ex-estagiários da Justiça do Trabalho do Ceará e membros do Comitê Gestor do Projeto vivenciaram uma manhã de voluntariado durante a ação social. Os valores arrecadados em campanha junto a magistrados, servidores e advogados foram revertidos na aquisição de ração, medicamentos e outros itens veterinários que a entidade necessita.

Veja fotos da ação social aqui.

Ex-estagiários e servidores do TRT/CE conheceram as instalações onde estão abrigados em torno de 200 animais. Cachorros, gatos, aves, coelhos, tartarugas, jumentos e ovelhas habitam um espaço de mil metros quadrados no município de Caucaia. 

Assista ao vídeo que registrou a ação social:

O espaço acolhe 44 gatos, 80 cães, dentre outros animais

De acordo com a fundadora da ONG, a servidora do TRT/CE Beth Brasil, há o consumo diário de 20kg de ração para cães, além de sacas de milho e farelo, outros tipos de ração e alimentos para vários animais. Destacou que as doações recebidas na ação social garantem a alimentação dos animais por alguns dias. “Diante da crise mundial por conta da pandemia, as ajudas diminuíram bastante”, ressaltou Beth.

A serventuária, lotada na Divisão de Execução, narrou várias histórias de maus tratos dos bichos antes de chegarem no espaço que ela mantém com recursos próprios e com ajuda de colaboradores.

O que mais impactou a técnica de enfermagem e ex-estagiária da 11a Vara do Trabalho de Fortaleza, Paloma Nogueira, foi a coragem, amor e determinação da fundadora do Santuário. “Fico feliz em saber que tem alguém que luta por eles, seres tão indefesos que foram vítimas da maldade humana”, reflete Paloma, uma das primeiras integrantes do Projeto Fada Madrinha.

“Vi que os animais recebem mais carinho e amor no abrigo do que nas ruas” afirmou Joel Arrais, que concluiu as oficinas virtuais oferecidas pelo Projeto Fada Madrinha em 2020. Joel foi estagiário da Divisão de Material e Logística e atualmente é jovem aprendiz de rede de farmácias da capital. Saiu da ação social com o interesse em adotar animais.

Diante da pandemia e aumento de abandono de animais, o Comitê Gestor do Projeto Fada Madrinha deliberou em manter a campanha até o dia 30 de julho, de maneira que ração, medicamentos ou quaisquer itens veterinários ainda podem ser entregues na sede do TRT/CE ou no Fórum Autran Nunes, ou, ainda, fazer doações em dinheiro.

Os interessados em adotar um animal ou ser um doador mensal podem contactar a fundadora da ONG, através de e-mail ou telefone. No caso de adoção, posteriormente, são feitas entrevistas e assinatura do termo registrado em cartório.

A campanha continua

Locais de entrega:

- Diretoria do Fórum Autran Nunes (Centro) ou no térreo do Anexo 2 da sede do TRT/CE (Aldeota).

- Doação em dinheiro:

- Pix: email: fadamadrinha@trt7.jus.br

- Dados bancários:

Caixa Econômica Federal  (Agência 2015 - Operação 013 - Conta 7139-0)

Titular: Ana Elizabeth Brasil  CPF 309.249.103-30

OBS: Enviar comprovante para (85) 98789.7200 ou através de e-mail: ana.betoca.1968@gmail.com  

Projeto Fada Madrinha

De acordo com o art. 2º do Ato da Presidência nº 177/2018, um dos objetivos do Projeto Fada Madrinha é envolver os estagiários em ações sociais, além da integração de magistrados, servidores e terceirizados nessas iniciativas. A iniciativa faz parte do calendário do Projeto, em que semestralmente, uma entidade é escolhida para ser beneficiada com doações, além de incentivar a participação de estagiários em ações de voluntariado.

Agenda 2030 da ONU

A ação social promovida está de acordo com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável nº 15 - Vida Terrestre - da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Através do ODS 15, tenciona-se proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.