Logo
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Novos magistrados tomam posse na Justiça do Trabalho do Ceará

Na sexta-feira (30/4), o Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) empossou três novos magistrados contemplados no procedimento nacional de remoção: a juíza do trabalho Liana Maria Freitas de Sá Cavalcante, removida do TRT6 (PE); e os juízes do trabalho Filipe Bernardo da Silva, vindo TRT1 (RJ); e Vladimir Paes de Castro, oriundo do TRT21 (RN). A solenidade ocorreu de modo telepresencial, com transmissão pelo canal do TRT/CE no YouTube. Assista:

O evento começou com um pronunciamento da presidente do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministra Maria Cristina Peduzzi, que deu saudações e boas-vindas aos magistrados convocados. A abertura, feita em rede nacional, foi seguida pelas transmissões locais dos respectivos TRTs.

A solenidade do TRT/CE foi aberta pela presidente Regina Gláucia Nepomuceno. A desembargadora alegou que não haveria discursos longos, em respeito ao luto pelo recente falecimento do ministro do TST Walmir Oliveira da Costa e pelas mais de 400 mil vítimas de covid-19 no Brasil.

“Neste momento, o dever jurisdicional é algo muito importante para a sociedade. Nosso Tribunal é pequeno, mas presta serviços de excelência para a população. Dou boas-vindas aos nossos novos magistrados com a certeza que podemos contar com todo nosso corpo funcional para seguir avançando”, afirmou a presidente. Após o pronunciamento, foram lidos e aceitos os termos de posses dos novos juízes.

Ao todo, a Justiça do Trabalho empossou 166 juízes. As nomeações levaram em consideração a Lei Orçamentária Anual, que autorizou o provimento de cargos vagos de juiz do trabalho substituto. Entre os juízes, 60 foram aprovados no 1º Concurso Público Unificado para ingresso na carreira da Magistratura do Trabalho. Os demais 106 juízes são magistrados inscritos no Procedimento Unificado de Remoção.

Carreira dos novos magistrados

Liana Maria Freitas de Sá Cavalcante é natural de Fortaleza/CE e atua na magistratura trabalhista desde 2010. Teve passagem pelo TRT15 (Campinas), quando foi removida para o TRT6.

Filipe Bernardo da Silva começou sua carreira como servidor na 5ª Vara do Trabalho de Fortaleza, onde ficou de 2004 a 2007. Teve passagem pela Procuradoria Federal, onde permaneceu até se empossar juiz do trabalho do TRT1.

Vladimir Paes de Castro é natural de Fortaleza/CE e assumiu a Advocacia Geral da União (AGU) em Belém/PA. Começou na magistratura trabalhista em 2011, no TRT6. Em 2015, foi transferido para o TRT21.