Logo
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Eletricitários terceirizados da Coelce/Enel garantem acordo após 11 meses de negociações

Na noite da sexta-feira (18/12), eletricitários terceirizados da Coelce/Enel - distribuidoras de energia elétrica no Ceará - aprovaram a proposta final das empresas para a Convenção Coletiva de Trabalho 2020-2022. Foi o desfecho de um impasse que se arrastava por 11 meses. A negociação foi realizada pelo Centro de Conciliações (Cejusc) do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE), em sessão de dissídio coletivo, mediada pelo desembargador Antonio Parente, e com participação do Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE) e dos sindicatos dos trabalhadores (Sindeletro) e patronal (Sindienergia). A sessão por videoconferência foi transmitida pelo canal do TRT/CE no YouTube:

A categoria se manteve em greve por cinco dias. Diante da pressão do movimento paredista, a proposta manteve as cláusulas asseguradas na atual convenção, garantindo reajuste salarial de 4,7%. Para 2021, a correção salarial será a inflação mais 0,5%. O valor retroativo dos reajustes, desde fevereiro (data-base da categoria), será pago a partir de janeiro de 2021: 60% em janeiro e 40% em fevereiro. As empresas que já efetuaram os pagamentos terão de fazer a complementação dos valores.

Os dias de greve não serão descontados dos salários, mas serão compensados a partir de abril do próximo ano (um dia a cada dois meses).

Com informações da Assessoria de Comunicação do MPT-CE