• Selo 100% PJe
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker

Primeiras audiências virtuais de precatórios no TRT/CE pagam R$ 2,85 milhões a credores

Audiências por videoconferência são realizadas com a plataforma Google Meet
Audiências por videoconferência são realizadas com a plataforma Google Meet

Devido à pandemia do coronavírus, a Justiça do Trabalho do Ceará tem realizado audiências virtuais como forma de dar sequência aos processos e não prejudicar partes e advogados. A Divisão de Precatórios do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) realizou suas primeiras audiências telepresenciais nos dias 11 e 12 junho, com 13 precatórios do Estado do Ceará. Conduzidas pelo presidente do TRT/CE, desembargador Plauto Porto, as audiências de conciliação realizadas por videoconferência resultaram no pagamento de R$ 2,85 milhões aos credores.

De acordo com aresponsável pelos precatórios no TRT/CE, juíza do trabalho Gláucia Monteiro, as audiências estavam marcadas para o início de abril, mas os processos foram retirados de pauta por causa da pandemia. “Já tínhamos o dinheiro para esses processos e as pessoas queriam conciliar, mas a situação não permitia de imediato”, explica.

Participaram das audiências credores e advogados da capital e também do interior cearense, como Crato e Amontada, por exemplo. “Eu gostei muito quando entrei na sala virtual e os credores estavam contentes, conversando entre si. Achei bonito e gratificante”, revela a juíza. Para ela, as audiências telepresenciais são efetivas e devem ser mantidas enquanto durar o período de isolamento social. 

Atendimento

Devido à suspensão temporária das atividades presenciais nos prédios da Justiça do Trabalho do Ceará em razão do combate ao coronavírus, a Divisão de Precatórios do TRT/CE está recebendo demandas somente por meio virtual. Para entrar em contato com a unidade basta enviar e-mail para precatorio@trt7.jus.br.

Periodicamente, a Divisão de Precatórios realiza audiências de conciliação envolvendo entes públicos, principalmente durante as Semanas de Conciliação promovidas pelo Conselho Nacional de Justiça e pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho.