• Selo 100% PJe
  • Selo Abril Verde
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker

Memórias Trabalhistas nº 4: Busto de Clóvis Beviláqua foi resgatado “na marra”

b_0_200_16777215_0_0_images_comunicacao_imagens_site_2020_05_maio_2020_memorias_trabalhistas_04.jpg

Em 10 de maio, foi celebrado o Dia da Memória do Poder Judiciário. Como parte das ações comemorativas da data, a Seção de Memória do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) passa a publicar algumas histórias de processos trabalhistas pitorescos, comoventes ou de impacto social que já passaram pela Justiça do Trabalho do Ceará. Serão oito histórias divulgadas ao longo do mês. Confira o quarto texto da série:

Busto de Clóvis Beviláqua foi resgatado “na marra”

Antes de chegar ao acervo do Memorial do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, o busto do ilustre jurista cearense Clóvis Beviláqua teve uma trajetória interessante, inclusive com a prática rocambolesca de um resgate. Quem relembrou o episódio foi Olga Nunes, já falecida, uma das primeiras servidoras pertencentes ao quadro funcional do Tribunal. O relato está contido na entrevista que ela concedeu ao Grupo de História do TRT do Maranhão, em 2006. A peça foi uma doação do senhor Erivaldo Costa, em 1949, ao titular da 1ª Junta de Conciliação e Julgamento da Justiça do Trabalho do Ceará, juiz Osmundo Pontes.

No seu depoimento, Olga Nunes recordou que nas festividades de comemoração do centenário de nascimento do “Pai do Código Civil Brasileiro”, em 1959, o referido busto foi pedido emprestado pela Ordem dos Advogados, para abrilhantar os festejos. Só que, depois das festividades, os organizadores demoraram a devolver a peça artística.

Olga Nunes passou a cobrar dos organizadores da festa o retorno do “Clóvis Beviláqua” ao seu lugar de origem. Como não respondiam aos seus reclames, ela tomou uma atitude extremada. Ordenou ao funcionário Tércio, um ex-policial, que fosse ao local da exposição (edifício localizado na esquina entre as ruas Guilherme Rocha e Major Facundo) resgatar o busto de qualquer maneira.

Todo paramentado de soldado, ele cumpriu a missão. Só que no local aconteceram entreveros. Olga Nunes relembrou o episódio: “Ele chegou lá, agarrou-se com a escultura, enquanto o pessoal da Ordem dos Advogados puxava o objeto para o outro lado. Finalmente, na marra, Tércio conseguiu resgatar a peça e trouxe de volta o nosso “Clóvis Beviláqua”.

Vídeo

Também para marcar o Dia da Memória do Poder Judiciário, o TRT/CE lançou um vídeo institucional sobre o Memorial da Justiça do Trabalho do Ceará. Assista abaixo: