logotipo comemorativo dos 80 anos da Justiça do Trabalho
  • Selo 100% PJe
  • Selo Prata CNJ
  • Instagram
  • SoundCloud
  • Youtube
  • Facebook
  • Twitter
  • Flicker
Política de Cookies

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7) utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TRT7.

Natal Solidário na Associação dos Catadores do Jangurussu encerra os eventos natalinos do TRT/CE de 2019

O Natal Solidário na Associação dos Catadores do Jangurussu (Ascajan) foi realizado nesta terça (17/12) e envolveu magistrados, servidores, estagiários e terceirizados que atuaram como voluntários na ação, culminando com a entrega de presentes aos filhos e netos dos catadores.

Veja mais fotos aqui.

Segundo a coordenadora da Comissão de Gestão Socioambiental (Ecosétima) do TRT/CE, Silvana Dias, em torno de 150 crianças foram apadrinhadas com brinquedos doados por integrantes do TRT/CE, mediante preenchimento de formulário na intranet.

Uma van saiu da sede do Tribunal levando os voluntários até a Ascajan, onde conheceram o galpão de armazenamento, triagem e prensa dos materiais recicláveis.

 

O presidente do TRT/CE, desembargador Plauto Porto, e a gestora regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil, desembargadora Regina Gláucia, fizeram a entrega dos presentes. “Uma ação social do Tribunal que vem sendo feita há muitos anos. É sempre bom proporcionar momentos de alegrias numa comunidade que trabalha muito, com dignidade e esforço”, comentou o desembargador Plauto Porto.

Revistinhas do Programa do Combate ao Trabalho Infantil também foram entregues aos filhos e netos dos catadores. “O sorriso dessas crianças e a alegria nos olhos são incomparáveis. Eu acho que isso é o sentido do Natal”, mencionou a desembargadora Regina Gláucia.

Após a entrega dos brinquedos, foi ofertado um lanche no refeitório da Ascajan. Silvana Dias acrescentou que os produtos utilizados no preparo das refeições foram comprados na região como uma maneira de fortalecer a comunidade e acrescentou que “todos saem de um momento como esse mais humanizados”.

 

Dez exemplares do livro “A Avenida Santos Dumont no Contexto da Cidade” foram doados pelo servidor Eliézer Rodrigues para auxiliar no custeio da festa, assim como a realização de um bazar que arrecadou verba para a ação. O serventuário contou que, enquanto repórter do Jornal O Povo, há mais de 30 anos, escreveu uma matéria sobre o antigo lixão do Jangurussu, e externou a sua satisfação em retornar àquela coletividade para um evento solidário.

O Natal Solidário foi finalizado com os agradecimentos da coordenadora da Associação dos Catadores do Jangurussu, Sebastiana do Carmo Bezerra, pedindo que o evento se repita todos os anos.